Faceboob Twitter Image Map

Facebook
ABVO - CAPITÃO SOBRINHO

ABVO

CAPITÃO SOBRINHO

Acadêmico Roberto Rodrigues de Menezes

                Memória Militar Estadual – Capitão José Manuel de Sousa Sobrinho

Recebi da caríssima confreira Osmarina Maria de Souza, a grande cronista dos guardados, das Academias Desterrense e São José de Letras, material a respeito do Capitão Reformado do Exército José Manuel de Sousa Sobrinho, em recortes da obra de Abelardo Sousa (O sábio e o idioma), bisneto do militar. Sobrinho comandou a Polícia Militar catarinense, chamada na época Força Policial, em duas oportunidades. Na primeira, de 1º de junho de 1861 a 20 de setembro de 1865, e depois de 17 de abril de 1872 a 16 de fevereiro de1878.
O primeiro período consta dos arquivos e da Galeria dos Comandantes Gerais, mas sem a imagem e sem o sobrenome Sobrinho, dando a impressão de ser outro o comandante. Já o segundo período está bem colocado, inclusive com imagem.
 O Capitão era casado com Rita Inácia de Almeida Sousa, ambos nascidos no ano de 1817 e primos-irmãos. Tiveram um único filho, José Brasilício de Sousa. José Manuel era filho do Major Jacinto Mateus de Sousa e de Maria Antônia de Carvalho, ambos naturais de Desterro. Ele e Rita casaram na igreja matriz da capital num horário no mínimo curioso: cinco horas da manhã. José Manuel era filho único, mas Rita teve outros irmãos, todos homens: Luís, José, Cipriano, Marciano e Venâncio. José Manuel de Sousa Sobrinho teve o nome Sobrinho colocado pelo pai para diferenciar de outros nomes iguais na família dele e mesmo na da mulher. Mas em notas oficiais e de imprensa muitas vezes se esquecia o termo Sobrinho.

Capitão Reformado José Manuel de Sousa Sobrinho, que comandou a Força Policial por dois períodos, perfazendo dez anos (quatro e seis). No segundo foi comissionado no posto de Major.

O comandante teve as seguintes alterações na sua carreira, todas elas enumeradas no livro de Abelardo Sousa:
- Carta patente do Imperador Pedro II (promoção de cadete ao posto de 2º tenente) de 22 de novembro de 1844.
- Carta patente do Imperador (promoção de 2º a 1º tenente) de 11 de setembro de 1849.
- Diploma relativo à obtenção de medalha de prata, de 11 de abril de 1854.
- Carta patente do Imperador, pela promoção ao posto de Capitão, em 30 de janeiro de 1856.
- Carta Imperial de nomeação para Cavaleiro da Ordem de São Bento de Aviz, de 14 de junho de 1859.
O Capitão José Manuel de Sousa Sobrinho, no seu segundo período de comando na Corporação, foi comissionado no posto de Major. Teve problemas com o presidente da província Joaquim da Silva Ramalho, que no afirmar de Ildefonso Juvenal da Silva era “homem de reconhecidos maus propósitos com a Corporação”. Mas Oswaldo Rodrigues Cabral assevera que não foi tanto assim: as diferenças entre o presidente e o comandante eram de natureza política. Numa época de grande agitação, Joaquim Ramalho era liberal e o Comandante homem conservador. Este foi exonerado do comando da Força em 1878.

José Brasilício de Sousa, filho de José Manuel de Sousa Sobrinho e avô de Abelardo Sousa. Abelardo, professor e maestro em Florianópolis, escreveu o livro “O sábio e o idioma”, com cartas do avô em idioma Volapuk.

José Manuel de Sousa Sobrinho faleceu a 16 de julho de 1895, com 78 anos. O filho José Brasilício relata o ocorrido em carta dirigida no idioma Volapuk ao Sr. Ludwig Zamponi, professor da Universidade de Graz, na Áustria:
“Desculpe-me por não ter respondido mais cedo à sua prezada carta de 27 de maio. Quando a recebi, estava muito deprimido por causa da doença que afligia o meu velho pai. Os dias passaram e, apesar do grande esforço feito pelo médico, a doença progrediu bastante. Finalmente, no dia 16 de julho, após muitos sofrimentos, meu querido pai morreu, com pesar para aqueles que o amavam tanto. Poderá avaliar a dor que este fato causou em nossa família, principalmente em minha mãe, que estava casada há quarenta e cinco anos. Só o tempo poderá aplacar esta dor.”
A morte foi registrada pelo Jornal República, em sua edição de 17 de julho de 1895: “Faleceu ontem nesta capital o Sr. José Manuel de Sousa, pai do Sr. José Brasilício de Sousa, a quem apresentamos, como à família, nossos pêsames”.
Rita Inácia faleceu em 1899, com 82 anos. Os pais tinham 37 anos quando nasceu José Brasilício, que teve como herança algumas casas situadas em Desterro, e mais apólices e cadernetas com importâncias em dinheiro. José Brasilício, nascido em Pernambuco em 1854 (o pai era militar do Exército), veio para Desterro ainda criança. É o autor da música do Hino de Santa Catarina, que teve letra de Horácio Nunes Pires. Foi professor e maestro respeitado. Brasilício, que faleceu em 1910, teve como professor Anfilóquio Nunes Pires, filho de Feliciano Nunes Pires.

ABELARDO SOUSA (1920-1986) – filho de Álvaro Sousa, neto de José Brasilício de Sousa e bisneto do ex-comandante da Corporação José Manuel, foi maestro e professor em Florianópolis. Escreveu vários livros, entre eles “Painéis”, “Um líder na rota do cronista”, “O mestre escola viaja no tempo” e “O sábio e o idioma”, este publicado após a sua morte.
No livro “O sábio e o idioma”, Abelardo faz referência ao avô Brasilício e ao amor deste pelo idioma Volapuk. Resgatou 55 cartas escritas pelo avô neste idioma, que pretendia ser mundial. Dizia o avô ao professor Ludwig, aqui já citado: “Mens isik studoms nemodo”, ou seja, “Os homens daqui (Desterro) estudam pouco.”

O idioma VOLAPUK foi criado pelo sábio e poliglota, sacerdote católico alemão Johan Martin Schleyer (1831-1912) e logo se expandiu na Alemanha e Áustria. Chegou a ter mais de duzentas entidades de estudo espalhadas no mundo, mas começou a se extinguir quando seu criador Schleyer, num Congresso em Paris (1885), desentendeu-se com outros estudiosos e abandonou o idioma, que significava “língua mundial” e que chegara até Desterro nos estudos de José Brasilício de Sousa.

ROBERTO RODRIGUES DE MENEZES
ESCRITOR

Aulão CFO
Pós-Edital
Calendários cursos ABVO
Sede Balneária
Já sou associado
Seja Sócio
Convênios
Cadastro de email
Galeria de fotos
Galeria de vídeos
Academia de letras
Associação Eloi Mendes
FENEME
Contra Cheque
   
calenda

Classificados Anuncie aqui Image Map